Bem-vindo ao site da Atlética da Nacional. A maior faculdade de direito do Brasil e a mais tradicional do Rio de Janeiro.

Conheça a AAAFND e venha fazer parte dos atletas do DIREITO da UFRJ.

Contagem Regressiva para a SuperCopa Universitária de 2018

 
 

 

Últimos Posts

Últimos Vídeos da AAAFND

Jogos Jurídicos Estaduais 2017 – Nacional Octacampeã Geral

Teaser Jogos Jurídicos Estaduais 2017 – Volta Redonda

Jogos Jurídicos Estaduais 2016 – Nacional Hepta Campeã Geral

Quer ver outros vídeos? Clique aqui

Andou rolando no nosso Instagram…

[CASO DE INJÚRIA RACIAL SUPERCOPA] [POSICIONAMENTO]

É lamentável que hoje, no Dia da Consciência Negra, a AAAFND tenha que vir a público relatar o acontecimento de mais um caso de racismo ocorrido em Jogos Universitários. Porém, ao mesmo tempo, vemos o quão necessário é o nosso posicionamento e total repúdio em face de qualquer forma de opressão. 
No dia 17/11/2018, durante a realização das quartas de final do handebol feminino pela SuperCopa 2018 entre as equipes das atléticas Economia UFF e Administração e Economia PUC-RIO, vivenciamos mais um deplorável caso de racismo. A Presidente da Atlética ECO PUC, que participava como atleta no jogo, proferiu as seguintes ofensas de cunho racial a uma atleta da ECO UFF, “vai tomar no cu, sua preta”. O acontecido foi ouvido pelo árbitro da partida e foi imediatamente relatado na súmula do jogo; e a atleta, expulsa da partida. A nós foi informado que as medidas legais cabíveis estão sendo tomadas, e que o caso já fora levado às autoridades competentes.

Gostaríamos de frisar que a AAAFND e as demais 25 atléticas presentes na plenária se posicionaram a favor da punição aplicada à Atlética de ADM/ECO PUC, a qual foi desclassificada da competição de imediato, por consenso unânime entre os dirigentes presentes. Concordamos que a situação é de extrema gravidade e exige uma punição à altura para que sirva de exemplo a todas atléticas. Não podemos tolerar tamanha violação à dignidade da pessoa humana. 
A Associação Atlética Acadêmica da Faculdade Nacional de Direito vem por meio desta nota manifestar seu veemente repúdio a essa postura e a qualquer outro ato de cunho preconceituoso e discriminatório. É inaceitável que o racismo ainda persista no comportamento dos jovens universitários e se manifeste de forma ainda maior na sociedade de maneira geral. Convocamos todas as atléticas universitárias, incluindo a nós mesmos, a fazer mais na luta por um esporte universitário mais igualitário e justo e no combate a quaisquer atitudes que contrariarem esse ideal. 
Pelo fim do racismo, e dos demais tipos de preconceitos existentes. RACISTAS NÃO PASSARÃO!
[CASO DE INJÚRIA RACIAL SUPERCOPA] [POSICIONAMENTO] É lamentável que hoje, no Dia da Consciência Negra, a AAAFND tenha que vir a público relatar o acontecimento de mais um caso de racismo ocorrido em Jogos Universitários. Porém, ao mesmo tempo, vemos o quão necessário é o nosso posicionamento e total repúdio em face de qualquer forma de opressão. No dia 17/11/2018, durante a realização das quartas de final do handebol feminino pela SuperCopa 2018 entre as equipes das atléticas Economia UFF e Administração e Economia PUC-RIO, vivenciamos mais um deplorável caso de racismo. A Presidente da Atlética ECO PUC, que participava como atleta no jogo, proferiu as seguintes ofensas de cunho racial a uma atleta da ECO UFF, “vai tomar no cu, sua preta”. O acontecido foi ouvido pelo árbitro da partida e foi imediatamente relatado na súmula do jogo; e a atleta, expulsa da partida. A nós foi informado que as medidas legais cabíveis estão sendo tomadas, e que o caso já fora levado às autoridades competentes. Gostaríamos de frisar que a AAAFND e as demais 25 atléticas presentes na plenária se posicionaram a favor da punição aplicada à Atlética de ADM/ECO PUC, a qual foi desclassificada da competição de imediato, por consenso unânime entre os dirigentes presentes. Concordamos que a situação é de extrema gravidade e exige uma punição à altura para que sirva de exemplo a todas atléticas. Não podemos tolerar tamanha violação à dignidade da pessoa humana. A Associação Atlética Acadêmica da Faculdade Nacional de Direito vem por meio desta nota manifestar seu veemente repúdio a essa postura e a qualquer outro ato de cunho preconceituoso e discriminatório. É inaceitável que o racismo ainda persista no comportamento dos jovens universitários e se manifeste de forma ainda maior na sociedade de maneira geral. Convocamos todas as atléticas universitárias, incluindo a nós mesmos, a fazer mais na luta por um esporte universitário mais igualitário e justo e no combate a quaisquer atitudes que contrariarem esse ideal. Pelo fim do racismo, e dos demais tipos de preconceitos existentes. RACISTAS NÃO PASSARÃO!